OROCH

Versões

PRO
Intense
Outsider

Resumo

Equipada com força e desempenho

A nova Renault OROCH é perfeita para quem trabalha pesado e vive intensamente. E você ainda pode escolher entre duas opções de motor para equipar a sua picape. O tecnológico motor Turbo TCe 1.3 flex de 170 cavalos e 27,5 kgf.m de torque, que associado ao câmbio CVT X-Tronic de 8 velocidades entrega mais desempenho, economia e prazer ao dirigir. Ou o eficiente motor 1.6 de 16 válvulas, com tecnologia SCe que entrega 120 cavalos e 16,2 kgf.m de torque, agora com nova transmissão manual de 6 marchas.

Exceto à traseira, onde está o compartimento de cargas aberto, típico das picapes, o design do Renault Duster Oroch é o mesmo do SUV que lhe empresta a plataforma. Nesse sentido, as mesmas avaliações podem ser aplicadas, um aspecto funcional e rústico, que nunca conseguiu agradar o consumidor brasileiro e que fez com que tanto a picape quanto o SUV nunca fossem um sucesso de vendas no Brasil. Apesar de o design não agradar muitos consumidores no Brasil e já ser um projeto antigo e ultrapassado, isto é uma questão gosto e o Renault Duster Oroch tem aspecto robusto de picape que enfrenta terrenos pesados. No nosso país fica devendo uma versão com tração integral para este aspecto ir além do visual, isto é oferecido em outros mercados da América Latina, como a Argentina, por exemplo, onde o Renault Duster Oroch faz muito mais sucesso do que por aqui.

Com o velho motor 1.6 de 16 válvulas que entrega 115 cavalos, o Duster Oroch Dynamique vem sempre com o câmbio manual de cinco marchas. Este motor é o mesmo que já equipava o Renault Clio RT em 2001, com alguns ajustes, mas basicamente é o mesmo, tem a desvantagem de ser um projeto antigo, mas com custo de manutenção e reposição de peças, além de ser muito confiável. No Duster Oroch Dynamique 2.0 acontece o mesmo, um motor com projeto antigo, mas muito confiável com a caixa de câmbio podendo ser manual de seis marchas ou o também antiquíssimo automático de quatro velocidades. Com esta configuração, a picape atinge a potência máxima de 148 cavalos.

Apesar de um motor grande e com potência razoável, o projeto antigo e o peso do Renault Duster Oroch fazem o desempenho ser apenas regular, inclusive um pouco abaixo da média das picapes médias. Com o motor 1,6, a picape acelera de 0 a 100 km/hora em 12,5 segundos e atinge a velocidade máxima de 161 km/hora, já com o 2.0 o Duster Oroch alcança 176 km/hora. O único número que faz frente a concorrentes mais modernos é a aceleração de 0 a 100 km/hora que a picape alcança em 10,4 segundos. Um desempenho tímido faz com que o consumidor pense que ao comprar um carro com esta característica ele tenha números excelentes em consumo, mas no Renault Duster Oroch, infelizmente isto não acontece. Se o desempenho é apenas razoável, o consumo não chega nem a isto, com o motor 1.6 o Duster Oroch roda com etanol 7,6 km/litro na cidade e 7,7 km/litro na estrada, com gasolina estes números são de 11,1 e 11,2 km/litro. A relação desempenho-consumo do Renault Duster Oroch 2.0 é um pouco melhor, mas nada que o torne um carro econômico, com etanol a picape percorre 7,0 km/litro na cidade e 7,4 na estrada, enquanto com gasolina faz 10,0 e 10,9 km/litro, nestas mesmas circunstâncias.

Ao adaptar o chassi do Duster a essa configuração de picape, a Renault optou por aumentar a distância entre-eixos, mudar a suspensão que na picape é independente e elevar o perfil do pneu. Tudo isso melhora a eficiência do Renault Duster Oroch, que é boa no SUV. Isso resulta um rodar confortável na cidade, o que permite passar pelos obstáculos usuais de nossas ruas esburacadas sem inconvenientes. Na estrada, você pode sentir um pouco de instabilidade acima dos 120 km/hora, o Duster Oroch não tem controle de estabilidade nem de tração. A posição ao dirigir é boa, com bancos com ergonomia bem ajustada, mas o Renault Duster Oroch fica devendo a regulagem do volante em profundidade, algo praticamente inaceitável no atual mercado de carros novos, já que o preço da picape não é o de um carro popular.

A cabine e o console também são os mesmos do Renault Duster, portanto reproduzem as mesmas características, design simplista, mas materiais de boa qualidade. No Renault Duster Oroch, o trunfo é o espaço interno. Os bancos traseiros são um pouco menores do que os do SUV, pois a adaptação do design deu maior prioridade à capacidade da caixa de carga. O compartimento de carga com capacidade de 683 litros oferece todas as funções necessárias para um veículo de trabalho: ganchos, tampa à prova d'água, proteção do vidro traseiro e trava.

Com uma única opção de acabamento, a lista de equipamentos do Renault Duster Oroch poderia ser mais completa. A picape vem com travas, retrovisores e vidros elétricos, ar-condicionado, computador de bordo, volante em couro e chave com botão para fechamento das portas, além de itens básicos de conforto, novamente pouquíssimo para o preço do Duster Oroch.

Dividido em três partes, o painel do Renault Duster Oroch é o mesmo do SUV que lhe empresta a plataforma e vem com velocímetro, conta-giros e display digital para as informações do computador de bordo. O sistema multimídia vem com uma tela sensível ao toque de sete polegadas e GPS integrado, este item foi melhorado para a linha 2020 do Renault Duster Oroch.

Em segurança, o Renault Duster Oroch é uma demonstração de austeridade que oferece o mínimo necessário: duplo airbag, freios ABS, faróis de neblina dianteiros, ganchos isofix, câmera de ré e sensor traseiro de estacionamento. O Renault Duster Oroch não traz sequer controle de estabilidade e tração e os quatro airbags que todos os carros da montadora, inclusive o Renault Kwid tem.

Voltar

Gostou? Temos uma proposta para você!

Carros Publicidade
Carros Publicidade
Precisa de Ajuda?
Estamos prontos para lhe atendeder
Precisa de ajuda? Chama no Whatsapp